domingo, 18 de outubro de 2015

A História de Azeroth (Parte XI): O Último Guardião

Medivh adulto, no ápice de seu poder.
Com Sargeras supostamente derrotado, Aegwynn continuou protegendo Azeroth por quase novecentos anos, até que o Conselho de Tirisfal decidisse que seu papel como guardiã estava encerrado. Aegwynn, no entanto, julgava-se superior a todos os outros magos do conselho, e decidiu que ela mesma escolheria seu sucessor. Aegwynn então concebeu um filho com Nielas Aran, um mago humano extremamente poderoso. A criança se chamava Medivh (guardião dos segredos no idioma élfico). Aegwynn acreditou que Medivh se tornaria o próximo guardião, mas ela não sabia o que o aparentemente destruído Sargeras havia preparado para ela.

O espírito do titã corrompido, que estava oculto na alma de Aegwynn, possuiu o corpo de seu filho antes mesmo do nascimento. Medivh cresceu normalmente, estudando as artes arcanas com seu pai e formando uma forte amizade com duas figuras que teriam papel muito importante no destino de Azeroth nos anos vindouros: Llane Wrynn (o príncipe do Reino de Azeroth) e Anduin Lothar, descendente dos Arathi.

Contudo, ao chegar aos 14 anos de idade, o poder oculto de Sargeras despertou e a luta de Medivh para manter o controle de sua alma o deixou em um estado de coma por vários anos. Ao despertar, Medivh percebeu que era já adulto, e que Llane se tornara o regente do Reino de Azeroth e Anduin, o comandante de seu exército. Junto de seus antigos companheiros, Medivh jurou proteger Azeroth de todo o mal que pudesse ameaçar o mundo. Todavia, Sargeras tinha ouros planos para o último guardião. A Segunda Invasão estava se aproximando.

Nota: Os eventos narrados aqui ocorreram 45 anos antes dos fatos relatados em Warcraft I.

Nenhum comentário:

Postar um comentário