terça-feira, 6 de setembro de 2016

A Honra dos Orcs

Os Orcs valorizam a honra acima de tudo em suas vidas; para eles, este conceito é na verdade a essência de suas vidas. Em primeiro lugar, deve-se honrar o clã e seus ancestrais. Depois disso, vem a honra pessoal do Orc. Para um Orc, sua honra e sua palavra são infinitamente mais valiosas do que suas vidas. Em condições normais, se um Orc precisar escolher entre morrer com honra e se esconder ou fugir para poupar a própria vida, ele certamente escolhe a primeira opção, muitas vezes com um sorriso no rosto.

Além da honra, os Orcs valorizam muito a lealdade. Um ditado comum entre eles diz que a mulher perfeita é uma mulher inteligente, forte e totalmente leal a seu companheiro e a seu clã. Na sociedade Orc, a mulher tem permissão para pedir divórcio e até mesmo se engajar em um duelo até a morte para vingar ofensas ou preservar sua honra. Para um homem Orc, é uma grande vergonha ser deixado por sua esposa, e por conta disso, os que se casam tendem a ser muito fieis a suas mulheres.

Outro conceito muito valorizado pelos Orcs é a força. Não apenas a força física, mas também a força espiritual. Os guerreiros somente são considerados homens ou mulheres aos olhos seus clãs quando demonstram possuir corpos e espíritos verdadeiramente fortes. Isto normalmente é medido dentro do campo de batalha, mas em tempos de paz, são feitos diversos ritos de passagem onde os jovens são rigorosamente testados, para então serem considerados homens e mulheres Orcs.

Quando uma criança nasce, é feita uma grande cerimônia que envolve todo o clã. A mãe carrega no colo o bebê e entra em um pequeno riacho ou lago, onde o pai da criança está à espera. Ali, a mãe entrega o bebê ao pai, e o pai ergue a criança aos céus, clamando aquele como seu filho ou filha, e pede pela benção de todo o clã. Após isso, o líder do clã segura o bebê e grita aos quatro ventos que aquela criança está, a partir daquele momento, sob a proteção de todos os membros daquele clã. Depois, o shaman mais velho do clã pega a criança e a ergue novamente no alto, pedindo pela proteção dos espíritos e de todos os ancestrais do recém nascido. Por fim, o shaman abençoa a criança, que agora é reconhecida como parte ao clã, e a entrega de volta a sua mãe.
Outras características da cultura dos Orcs:

• Orcs se preocupam muito mais com a sobrevivência do que com estética ou valores artísticos.

• Orcs prestam grande reverência aos seus sábios e a seus ancestrais.

• Orcs não se desculpam por erros cometidos e nunca esperam desculpas de ninguém. Para eles, o que realmente vale são as ações da pessoa no presente. O arrependimento para um Orc deve sempre ser demonstrado através de ações, e não de palavras.

• Orcs valorizam muito mais o valor do que a esperteza em todos os aspectos de suas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário